Resenha - As boas mulheres da China


"Não recebi nenhum elogio por salvar a menina, só críticas por deslocar soldados, causar agitação entre as pessoas e em desperdiçar o tempo e o dinheiro da emissora. Fiquei abalada com essas queixas. Havia uma garota em perigo e, ainda assim, ir em socorro dela foi visto como exaurir as pessoas e drenar o tesouro. Quanto valia, exatamente, a vida de uma mulher na China?"


 E confesso que demorei muito pra ler esse livros, é um livro cheio de verdade pesadas e doídas que eu precisava parar de ler por um tempo para ter coragem de voltar a leitura.

As boas mulheres da China, é um livro escrito pela jornalista Xinran. As histórias escritas por ela foram adquiras no período de 1989 a 1997, quando ela apresentava os programa de rádio Palavras na Brisa Noturna, os relatos foram adquiridos através de cartas e entrevistas com mulheres chinesas.
O programa era bem famoso e ouvido no geral por mulheres, e Xinran começou a receber cartas anônimas de mulheres, contando suas histórias de vida, e são dessas histórias tristes, traumáticas e, infelizmente reais que o livro é feito.

O livro relata histórias de mulheres que passaram pela Revolução Cultural chinesa,as mulheres foram as que mais sofreram, era sujeitadas a casamentos forçados, eram presas sem motivos, separada de suas famílias, estupradas e tinham que viver em total submissão aos homens, tem as muljere

Tem a história da menina, que desde seus 11 anos é abusa pelo pai e só conhece o carinho, através das patinhas de uma mosca, tem a menina que perde a razão depois de vários abusos psicológicos e abuso sexuais, a mãe que pra não prejudicar a vida do filho, vira catadora de lixo.

Mas afinal, quem são as boas mulheres da China?
São as que aceitaram a submissão ao homem, primeiro ao pai, depois marido e por fim ao filho. São mulheres que sofrem calada, que nunca são donas de si, nunca são livres. E elas encontram em Xinran a chance de mostrar suas vozes a tanto tempo silenciadas.

A própria Xinran é uma dessas mulheres, até os 22 anos achava que poderia engravidar só de segurar a mão de um homem, tamanha a repreensão sexual, e percebeu que não conseguiria publicar sua obra na China, então mudou-se para Inglaterra.

Como eu disse lá no inicio do post, é um livro intenso, impossível não se emocionar, ainda mais sabendo que tudo que foi escrito ali são verdade absolutas. O nó que muitas vezes se forma na garganta é difícil de engolir.
Mas super recomendo a leitura, pois abre nossos olhos para algumas questões sociais que muitas vezes não enxergamos.

E lendo o livro percebemos o quanto de machismo ainda existe no mundo e na histórias de muitas mulheres.








Share:

2 comentários

  1. Oi Cilene
    Eu tbe li e gostei muito deste livro. cada história chocante...fiquei impressionada.
    Muito bacana seu post
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita :)
    Eu parei de ler o livro várias vezes, li em doses homeopáticas, de tão mexida que fiquei com as histórias.
    Bjs

    ResponderExcluir

Vamos colecionar momentos