Porque escolhi fazer uma alimentação LCHF



Hoje vou falar um pouquinho sobre meu processo de "engorda" e o caminho que estou seguindo para o emagrecimento.

Eu não fui uma criança gorda e sinceramente não sei quando foi que sai da magreza e entrei no corpinho mais arredondado, mas são tantos detalhes que quem sabe um dia eu conto.
Hoje, eu não sou uma mulher magra que se acha gorda, eu sou gorda mesmo...rs

Nunca fui uma pessoa de péssimos hábitos alimentares, pelo contrário, eu gosto de quase tudo nessa vida, me lembro nesse momento de duas coisas que dispenso: jiló e dobradinha.
Amo saladas, legumes, frutas e também as pizzas, hambúrgueres e por ai vai.
E adoro cozinhar, inclusive ano passado fiz um curso de confeitaria, onde vi meu corpo arredondar mais ainda hahahaha.

Nunca fiz nenhuma dieta louca, como também nunca achei uma nutricionista para chamar de minha, daquela que te entende e não te passa uma dieta de gaveta (aquela igual pra todos pacientes).

Já fiz, vigilantes do peso, já fiz dieta com nutricionistas, já comi de três em três horas, já tomei chá de tudo que é jeito e sabores, já fiz Dieta Dukan e já chutei o balde e o pau da barraca inúmeras vezes.

Quando fiz a Dieta Dukan, que comecei a perceber algo como UM ESTILO DE VIDA.
Essa história de comer de 3 em 3 horas, quantidades limitadas e passar fome não era pra mim e na Dukan não tinha isso, eu podia comer os alimentos permitidos até ter saciedade.
Era quase isso que estava faltando.

Eu acho a dieta Dukan, muito boa (porém, pra seguir acho muito necessário ler os livros e entender bem como funciona), fiz um bom período e emagreci bastante, mas sei lá por qual motivo fui abandonando daqui e dali e engordei muito mais do que havia emagrecido.
Isso aconteceu porque a dieta é ruim?
Não, não é uma dieta ruim, e o Dr. Dukan, avisa no livro que se você abandonar a dieta e não passar para a próxima fase, você não só não manterá o peso, como pode engordar o dobro.
E eu constatei isso.

Enfim, com muitos quilos a mais, resolvi voltar a dieta e para minha surpresa não conseguia mais fazer. Aquilo me enjoava de uma maneira que não sei explicar, os dias de PP (proteínas pura) eram dias de torturas.
Juro que entrei em desespero, sem saber que dieta seguir. Não queria voltar a comer de três em três horas e ficar com fome e montando cardápios e levando marmitinhas pra tudo que é lado.
E também não podia ficar com aquele peso, já estava sentido dores nas pernas, pés, fora o inchaço.

Eu participo de vários grupos de emagrecimentos, no facebook, whatsapp e num desse uma pessoa comentou sobre a dieta low carb/lchf/dieta paleolítica, ela disse que tinha abandonado a Dukan e começado essa e que tinha emagrecido e estava se adaptando bem.

No mesmo dia fui pro google ler sobre o assunto, li e pesquisei bastante antes de me aventurar. Confesso que tive medo de comer gorduras, queijos amarelos, ovos, bacon. Mas já estava gorda mesmo então meti as caras e fui.

E pra minha GRATA SURPRESA, funcionou e muito.
Hoje, estou seguindo essa alimentação e posso dizer que é UM ESTILO DE VIDA MESMO, não me sinto de dieta, até meu marido (que não precisa emagrecer), entrou no mesmo ritmo.
Por esse motivo resolvi seguir essa "dieta", me alimento bem, saudavelmente e posso comer tudo que gosto. Nada de queijinhos brancos, light, diet. Vamos de ovos, bacon, linguiças, carnes com suas gorduras naturais, tudo que seja COMIDA DE VERDADE.

Não vou dizer que eliminamos 100% da farinha, do glúten, da lactose etc. mas comemos com muita parcimônia, bem de vez em quando.

Ainda falta muito pra eu chegar no peso ideal, mas me sinto muito bem e satisfeita.
Em relação a peso ideal, não sei qual será o meu. Tenho uma visão e uma necessidade diferente de tempos atrás.
Hoje, só quero me sentir bem fisicamente, não morrer mais pra subir uma escada, não ter dores e inchaço e caber numa calça 46.
Quando isso acontecer já estarei bem satisfeita.

Como ainda estou um pouco longe do fim dessa saga, esse será um assunto bem constante aqui no blog.

Share:

0 comentários

Vamos colecionar momentos